Blog Salto Alto

Mulher de Neto diz que comentarista é romântico e consumista e revela: ‘enjoei de futebol’

Salto Alto


Crédito da foto: Reprodução/Twitter

Entre as brincadeiras e as análises de jogo, Fernanda Trondi é sempre lembrada nas conversas de Neto durante o programa Os Donos da Bola. Casada desde 1999 com o comentarista da TV Bandeirantes, a campineira entrou na vida do ex-jogador no momento de transição da carreira dele, acompanhou a despedida do futebol e o começo do sucesso na televisão. Apesar de tudo isso, ela não esconde: cansou do futebol.

Discreta, Fernanda concedeu entrevista ao blog “Salto Alto”, contou sobre sua vida ao lado de Neto, que também é blogueiro e apresentador do programa Papo Reto no UOL Esporte,  e revelou o lado galanteador do xodó da Fiel. Ela lembrou que quando os dois se conheceram, moravam no mesmo prédio, na cidade de Campinas, e Neto costumava espirrar o perfume dele no carro da futura esposa. “Ele falava que era para que, quando eu entrasse no carro, sentisse o cheiro dele e relembrasse dele”, diverte-se a mulher.

E ela garante que o lado romântico e até possessivo do marido não se perdeu com o tempo. “Ele é romântico, mas é ciumento, tem comportamento estourado. Nas datas especiais, ele é de mandar rosas, aqueles buquês enormes, cesta de café da manhã, mesmo quando ele está em São Paulo”, entrega a esposa, que ainda revela a vaidade do marido. “Ele fica duas horas no banho e depois toma banho de perfume ainda. Eu falo para ele: ‘só um pouquinho está bom’. Ele não é muito de ir ao shopping, mas quando a gente viaja, só ele quer comprar, no meio da viagem, tem que tirar o cartão dele”.

Companheira de um ciumento assumido, Fernanda diz que consegue se controlar quando o assédio é sobre ele. Ela revela, porém, que tem uma outra ciumentinha na família. “Quando eu namorava, era bem ciumenta. Depois que você casa, tem filhos, as prioridades são outras”, alega. “A gente acaba se divertindo, mas a minha filha não gosta muito, não. Ela fica brava, tem vergonha, mas a gente se diverte, é um programa que as mulheres estão gostando, pega o público feminino, as crianças”, conta.


Crédito da foto: Arquivo Pessoal

A bravinha em questão é Luiza, de 11 anos, primeira filha do casal. Gustavo, de seis, é o caçula. Fernanda argumenta que a dupla é quem mais sofre com a ausência do pai workaholic e com o assédio da mídia, mas explica que ela já está acostumada.

“Quando eu casei com ele, ele jogava, então já tinha essa exposição. Com o programa novo aumentou bastante, porque ele está o dia todo na TV. É engraçado porque todo mundo para na rua para falar que ouviu ele falar da gente, é porteiro, perueiro, segurança da escola”, enumera Fernanda, que também tem experiência suficiente para analisar a mudança no perfil das ‘marias-chuteiras’. “Houve uma transformação na classe. Antes tinha, é lógico, mas era uma mulherada mais simples. Hoje em dia tem de tudo. Hoje a visibilidade do jogador é maior, está na mídia o tempo todo, as famosas ficam atrás”, explica, aos risos.

A esposa do craque corintiano disse que as crianças ficam um pouco enciumadas com os inúmeros pedidos de autógrafos, que causam estresses na família. “Já aconteceu várias vezes de eu deixar ele lá, porque ele gosta de atender todo mundo, e sair andando sozinha, da gente se perder. Porque eu falo: ‘ele que é o famoso, que se vire’”.

Não à toa, o futebol não é o assunto favorito na casa do comentarista. “É tanto futebol, que eu enjoei. Meu filho não gosta muito também, acho que é por causa disso, do pai ficar fora de casa pelo futebol”, desabafa. Viu, leitora, e você reclama de seu namorado assistir a dois joguinhos de futebol aos domingos!

(Por Aline Küller)

Veja também: 
- Assista ao Papo Reto com Neto no UOL Esporte
- Acompanhe o Blog do Neto

Neto

Neto

[tagalbum id="50873"]