Blog Salto Alto

Reality shows disputam atletas olímpicos, e Lochte puxa lista dos ‘novos artistas’

UOL Esporte

Lochte participou de um programa de moda com a veterana Joan Rivers (f), vai estrelar um episódio de '90210' e quer protagonizar um reality

Nos Estados Unidos e em alguns países da Europa, ganhar medalha ou pelo menos chamar a atenção em uma Olimpíada significa virar celebridade na TV. É, fato, já foi assim em Pequim-2008 e agora os programas de TV norte-americanos e principalmente britânicos estão disputando a tapa as estrelas dos Jogos de Londres que terminaram no último domingo.

Por enquanto, três grandes astros, dois das piscinas, já têm compromissos televisivos agendados além das tradicionais entrevistas em talk shows. Um deles é o nadador Ryan Lochte, que logo após a Olimpíada recebeu uma enxurrada de convites para participar de reality shows e, pelo menos por enquanto, já fechou sua participação em um episódio de “90210″, a nova versão do antigo “Barrados no Baile''.

“Quando nós descobrimos que Ryan Lochte viria à cidade e poderia participar de “90210″, nós sentimos como se tivéssemos ganhado uma medalha de ouro'', comentaram as produtoras executivas do seriado Patti Carr e Lara Olsen. “Nós gostaríamos que o episódio fosse sobre surfe, assim nós poderíamos vê-lo na água, mas ele merece um tempinho de descanso em terra firme''.

Antes de fechar sua participação na série, Lochte já havia dito que gostaria de participar do “Dance With the Stars'' ou do “The Bachelor”, um programa em que mulheres solteiras realizam provas para tentar conquistar um bonitão. Na última quinta-feira, ele ainda foi convidado do “Fashion Police'', um programa sobre moda comandado pela veterana Joan Rivers que alfineta o estilo dos famosos.

Enquanto Lochte se aventura como ator, bailarino e crítico de moda, seu maior rival em Londres, Michael Phelps, terá aulas de golfe com o técnico de Tiger Woods no reality “The Haney Project''. Será sua primeira experiência esportiva desde que ele anunciou o fim da carreira nas piscinas, logo depois dos Jogos Olímpicos.

Quem também já tem contrato assinado com um canal de TV é a meio-fundista americana Sanya Richards. Antes mesmo de ir para Londres, ela já havia gravado um piloto para a We TT de um reality show sobre sua vida de atleta casada com outro atleta, o jogador de futebol americano Aaron Ross. O programa terá sequência no canal, ainda mais agora, que Sanya levará para casa mais dois ouros olímpicos.

Entre os nomes especulados pela imprensa sobre quem se daria bem em programas de TV, os mais citados são o da nadadora Missy Franklin (foto à direita), que antes de se tornar campeã olímpica aos 16 anos fez sucesso com um vídeo musical da delegação americana de natação, e a ginasta McKayla Maroney, hit na internet por sua cara de poucos amigos no pódio da final de salto em Londres.

Enquanto os programas americanos já estão em ritmo acelerado de parceria com atletas olímpicos, no Reino Unido os reality shows estão em pé de guerra para fecharem com os principais nomes do esporte britânico.

Pelo menos três programas estão disputando os astros. “Strictly Come Dancing'' (o “Dança dos Famosos'' da Inglaterra), “I'm A Celebrity … Get Me Out Of Here!'' e “Dancing On Ice'' querem encabeçar os elencos de suas próximas temporadas com a ginasta Beth Tweddle, a ciclista Victoria Pendleton (foto à esquerda) ou o iatista Ben Ainslie. Segundo os jornais locais, a briga é de gente grande, porque os produtores acreditam que a participação de pelo menos uma dessas três estrelas alavancaria a audiência dos shows.

Por enquanto, apenas um atleta britânico já tem programa para as próximas semanas. Bem menos badalado do que os nomes citados acima, o judoca Ashley McKenzie não só acertou contrato como já está confinado desde a última quarta-feira na casa do “Celebrity Big Brother'', uma espécie de “Casa dos Artistas'' inglesa.