Blog Salto Alto

Arquivo : corinthians

Cabeleireiro revela que Pato tingiu cabelo de loiro para parecer surfista
Comentários Comente

UOL Esporte

O atacante Alexandre Pato ainda tem desempenho discreto dentro de campo com a camisa do Corinthians, mas fora dele, o jogador que custou R$ 40 milhões aos cofres do clube tem chamado a atenção. Nesta semana, o foco foi o novo cabelo, mais loiro.

Pato inovou durante esta semana e apareceu para treinar e jogar contra o Fluminense com o cabelo bastante loiro. Obra de Alan Albuquerque, hairstylist do renomado Studio W.

O cabeleireiro cuida dos cabelos de Pato desde quando o atacante jogava pelo Milan e recebe o jogador do Corinthians quinzenalmente no salão que fica no Shopping Iguatemi. Segundo Alan, a ideia da mudança no visual foi do próprio atleta.


“Geralmente fazemos de comum acordo, mas desta vez ele quis radicalizar, mudar bastante. Fizemos umas mechas, um corte mais moderno, para deixar com pinta de galã”, disse Alan ao UOL Esporte. “Ele está gostando bastante e eu também aprovei”, completou.

  • Alexandre Pato se apresentou ao Corinthians no começo de 2013 e chamou a atenção de todos com um cabelo bastante liso


O cabeleireiro revelou que o atacante se inspirou nos cabelos geralmente usados pelos surfistas para inovar o visual. “Ele gosta muito de ir para a praia, surfar, mas como não tem muito tempo para ir à praia, decidiu ficar mais parecido com o estilo surfista”, contou.

Alan revelou que como o jogador tem cabelos ondulados é preciso alguns tratamentos específicos, mas ele nega que Pato use chapinha, história que surgiu na apresentação do atacante no Corinthians em janeiro deste ano, quando ele surgiu com o cabelo bastante alisado.

“Ele chegou da Itália com o cabelo muito alisado, mas aquilo foi o resultado errado de um tratamento que fizeram lá na Itália. Aqui eu só faço tratamento para domar os fios porque o dele é bastante ondulado”, assegurou Alan, que também trabalha com outros jogadores como Kaká, do Real Madrid, Luiz Adriano, do Shakhtar Donetsk, e Maldonado, também do Corinthians.

Bastante preocupado com a estética e com sua imagem, a conta mensal de Pato no cabeleireiro não deve ser das mais em conta. Um corte masculino no W Studio sai por R$ 180 e os tratamentos variam de R$ 180 a R$ 240, segundo Alan.

Cabeleireiros também costumam se tornar confidentes e amigos dos jogadores, caso de Alan e Pato, mas o atacante não revelou nem para o profissional o por quê da máscara mostrada nas últimas comemorações.

“Já perguntei um monte de vezes e ele sempre fala que não é nada, que não tem motivo nenhum e que é só uma brincadeira. Mas vai saber. Foi ele que começou com a comemoração do coraçãozinho e essa da máscara também está bombando”, disse.

Lucas Tieppo

Do UOL, em São Paulo

Crédito da foto: Reprodução/Instagram


Bebês viram público-alvo dos clubes e salvam times em crise
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da foto: Divulgação

Uma das principais vontades da maioria dos pais é passar o seu time do coração para o filho. Por isso, o mercado de produtos licenciados de clubes para bebês tem crescido nos últimos anos.

Sylvio Tieppo, responsável pela criação da marca SPR, que tem lojas como a Poderoso Timão, Espaço Glorioso e São Paulo Mania, vê neste público-alvo um potencial muito grande.

“Esse público é muito forte. A venda deste tipo de produtos é fantástica. É tão boa que a gente resolveu importar muitos produtos para atender a demanda das lojas”, disse Sylvio.

Segundo o design, a venda de produtos é diretamente relacionada ao momento do clube, mas, ao contrário do que acontece com os adultos, os times em crise acabam vendendo mais.

“Tem alguns times que no auge você vende bem, mas, na queda, vende ainda mais. Tivemos a experiência do São Paulo que não estava tão bem antes de ganhar o título da Copa Sul-Americana. Nesta época, a venda deste produto cresceu. Como não é o time da moda, o pai tende a direcionar ainda mais o filho, para não deixar torcer por outro time. Até ano retrasado, a molecadinha virava santista por causa do Neymar, o pai não vê o time ganhando título e tenta forçar”, completou.

Essa “fidelidade” das crianças com os clubes é algo destacado também por Alvaro Penteado, diretor de licenciamento da Proenter, agência de marketing esportivo que possui clientes que fabricam produtos dos times.

“Os pais sempre querem passar o time para o filho, por isso desejam idealizá-los desde pequeno”, afirmou.

De acordo com ambas as empresas, o líder de vendas neste quesito é o Corinthians devido ao grande número de lojas e torcedores que a equipe possui.

Os produtos são encontrados nas lojas oficiais dos times e os preços variam entre R$ 35,90 e R$ 182,50.

Leandro Carneiro
Do UOL, em São Paulo


Antes “coisa de mulher”, tratamento nos pés entra na rotina de jogadores
Comentários Comente

UOL Esporte

 

 

O cuidado dos jogadores de futebol com a aparência não fica restrito aos cabelos estilosos. Muitos atletas também procuram ajuda de especialistas em áreas que não são vistas pelo público e que podem ajudar no desempenho em campo. Clubes de elite do Brasil usam podólogos para tratar os pés de seus jogadores, mas ainda precisam superar o preconceito de fazer com que eles encarem um tratamento que é considerado “coisa de mulher”.

“No passado tinha preconceito, mas agora mudou muito. Muitos falavam que não iam tratar por ser ‘coisa de mulher’. Mas depois da primeira vez, alguns até pedem desculpa”, diz  Ezequiel Pereira da Rocha. Com 20 anos de profissão, já passaram por suas mãos os pés de grandes craques, como Rogério Ceni, Ronaldo Fenômeno e Roberto Carlos. Hoje ele atende os jogadores do Corinthians.

A podologia virou prioridade para muitos clubes e atletas não apenas pela vaidade, mas pela necessidade. A maioria dos boleiros sofre com calos, unhas encravadas ou pisões que provocam dor e os impede de chutar a bola da maneira ideal.  Por isso, talento, obediência tática e preparação física exemplar não são suficientes. Há quem diga até que podólogo ganha jogo.

Muitos jogadores só conseguiram entrar em campo para decidir jogos graças às mãos santas destes profissionais. “Costumo dizer que é automático. Quando você toma um choque, você tira o corpo. Com o pé também. Quando você está com uma unha encravada ou inflamação, você faz de tudo para que aquela região não seja tocada, você poupa a área, às vezes até de forma inconsciente”, explica o podólogo do Botafogo, Bruno Gallart.

O lateral esquerdo do Botafogo, Julio Cesar, aprova o trabalho de Bruno. “Tenho unha encravada por causa da chuteira. Meu pé é feio, não tem jeito. Mas quando está com a unha encravada ajuda muito, pois isso pode até tirar de um jogo. Já me salvou em algumas oportunidades”, disse.


Rafael, do Santos, postou em seu Instagram foto em que trata os pés no podólogo

Bruno é integrante fixo da comissão técnica, participa de treinos, jogos e algumas viagens. Ele tem convicção que foi peça fundamental na conquista da Taça Guanabara deste ano. A poucas horas da final contra o Vasco, ele curou um problema sério no pé do zagueiro Bolívar, que deu o passe para Lucas fazer o gol do título.

“Se eu não meto a mão rápido, ele não joga. Ele recebeu um pisão sem querer de um outro atleta, e a trava da chuteira pegou bem no dedão. Na mesma hora, ficou aquele sangue ‘pisado’. Se eu não dreno, ia começar a latejar, o sangue coagula debaixo da própria unha, eu teria que fazer a extração da unha. Com isso, ele ficaria fora da final e não daria o passe para o Lucas”.

Ezequiel também precisou mostrar serviço em situações de emergência. Ele conquistou o emprego no São Paulo em 1992 quando implantou uma unha postiça no lateral esquerdo André Luiz que estava prestes a ser cortado do Mundial de Clubes. Anos mais tarde, virou uma noite para tirar a calosidade do pé infeccionado do então meia do Corinthians Ricardinho. Deu sorte. O jogador marcou um gol no clássico contra o Santos.

Atualmente, as sessões de podologia já fazem parte da rotina dos boleiros, assim como as consultas com a nutricionista ou as sessões de fisioterapia. Em clubes como Cruzeiro, Atlético-MG, Botafogo, Inter, Corinthians e São Paulo eles passam pelas mãos dos profissionais semanalmente ou em um intervalo de quinze dias.

O tratamento profissional fez muitos deles perderem o preconceito por considerarem a atividade feminina. Os mais vaidosos, inclusive, pedem os serviços com frequência, o que também não é indicado para que o pé não fique muito fino.

O lateral direito do Corinthians, Alessandro, é fã do trabalho de Ezequiel. “É importante, porque a gente toma muito pisão, tem muito problema no dedo. A galera faz fila [quando o Ezequiel vem]. Os maiores problemas são as bolhas no início de temporada, porque você não está acostumado com a chuteira. Depois você tem problema com a unha, por causa dos pisões. Sempre tem unha encravada”.

Ezequiel garante que os belos pés ajudam até a conquistar a mulherada. “Já teve jogador que teve os pés elogiados por mulher. Já chegaram até a passar o telefone para meninas, pois elas tinham gostado dos pés deles”, conta ele que estabeleceu uma relação de intimidade com os atletas pelo tempo de convivência. “Sei dos problemas, da saudade que eles sentem. Você vira uma espécie de conselheiro. Ouço muito, dou risada e choro junto com eles”, completa.

O pensamento é compartilhado pelo podólogo do Internacional, Aires Charão, que trabalha no ramo desde 1989. “Já ouvi muita coisa de jogador e é natural, pois você cultiva uma amizade com eles. Tem até que ser um pouco conselheiro, mas tudo fica entre quatro paredes. É mais para ouvir e falar pouco”.

  • Ronaldo Fenômeno sofreu com bolhas no pé esquerdo por causa de chuteiras

RONALDO FENÔMENO, ROGÉRIO CENI, SEEDORF: OS PÉS DOS BOLEIROS

Muitos jogadores famosos fazem tratamento especial nos pés pela vaidade ou para evitar calos, bolhas, unhas encravadas e micose. Ezequiel conta que Rogério Ceni já é paciente assíduo desde 1992 e, por isso, não sofre com problemas graves. Já Ronaldo Fenômeno é vaidoso.

“O Ronaldo veio de outra cultura, já tratava na Europa, pois lá é uma coisa bem comum. A preocupação é bem maior por lá, até pela temperatura que varia bastante. Ele é vaidoso, mas é um cara muito inteligente. Sabe se cuidar e sabe que o tratamento estético aliado ao funcional é importante”.

No Botafogo, o mais vaidoso é o meia Seedorf. De acordo com o podólogo Bruno Gallart, o holandês é fã de massagens e cremes hidratantes.  “Ele é muito vaidoso, bem cuidado, brinco com ele que está de parabéns. Ele pede para deixar o pé mais liso. Como sei que ele gosta, eu faço uma boa massagem a base de creme para não deixar os pés ressecados”.

Já o atacante Loco Abreu não tinha o hábito de cuidar dos pés quando chegou ao Botafogo e até apelidou o podólogo de ‘Arranca Dedos’, mas depois se encantou com a prática. “Ele viu que era algo diferente e novo. Se eu deixasse, vinha toda semana”.

O trabalho dos especialistas dos pés não está ao alcance somente dos profissionais do mundo da bola. Qualquer pessoa, atleta ou não, pode contratar o serviço dos podólogos – seja para tratar algum problema ou apenas por questões estéticas. O custo de uma sessão básica na cidade de São Paulo, por exemplo, custa por volta de R$ 100 com uma hora de duração.

(Por Luiza Oliveira e Rodrigo Farah)


Corte, luzes, desenhos… Boleiros mudam de look em 2013
Comentários Comente

UOL Esporte

Engana-se quem acha que Neymar, o novo loiro da parada, foi o único boleiro que mudou de visual neste início de temporada do futebol brasileiro.

Seja descolorindo o cabelo, cortando, aumentando, desenhando ou até alisando, os jogadores de vários clubes da elite nacional mostraram que manter o visual não está com nada. Alguns já tiveram sorte, como Wagner, do Fluminense, e Maurício Ramos, do Palmeiras. Outros estão em mau momento, como o santista Adriano.

Confira abaixo 10 atletas que mudaram o visual e enterraram de vez o ano de 2012.


Que Bonito É! Após 6 anos, Pato volta ao Brasil com fama de galã e faceta de modelo
Comentários Comente

UOL Esporte

Seis anos após iniciar uma jornada de altos e baixos na Itália, Alexandre Pato está de volta ao futebol brasileiro, agora para atuar pelo Corinthians. O anúncio do novo ‘louco no bando de loucos’ mexeu com o mercado brasileiro e atiçou os olhares mais críticos, que não veem no atacante paranaense de 23 anos exatamente o perfil dos jogadores que costumam defender o time paulista. De fato, a própria divulgação corintiana para a chegada de Pato, com um ensaio fotográfico em preto e branco, mostra que o novo camisa 7 do Parque São Jorge tem um estilo ‘modelete’ que pouco combina com o perfil dos jogadores brasileiros.

Apesar de jogar pouco tempo no Brasil antes de embarcar para o Milan, os meses em que Alexandre Pato defendeu o Inter foram suficientes para que ele caísse no gosto feminino com seu rostinho de menino e os cabelos encaracolados. A vida na Itália, considerada um dos polos mundiais da moda, elevou Pato de bonitinho a galã.

Com um corpo mais definido, fruto do trabalho intenso de tonificação muscular a que são submetidos na Europa os craques brasileiros, o paranaense se tornou um dos principais bonitões do futebol internacional. O apreço de Pato pela moda o ajudou a sempre se apresentar na mais fina estampa nos eventos fora de campo, e logo o brasileiro passou a ser escalado para trabalhos como modelo.

Pato já posou para a Vanity Fair sozinho e acompanhado de ex-colegas do Milan, foi capa da edição masculina da Vogue italiana – entre outras revistas brasileiras e internacionais – e fez trabalhos para a grife Dolce & Gabbana. De quebra, já apareceu em ternos Armani e é um dos patrocinados mais requisitados da Nike no lançamento de produtos. Em 2010, inclusive, foi protagonista de uma pequena gafe, ao ser um dos garotos-propagandas do anúncio da camisa que a seleção brasileira vestiria na Copa do Mundo da África do Sul, ainda que sequer tenha sido convocado para o Mundial.

A evolução estética de Pato também foi acompanhada por uma escalada de romances. Logo após chegar ao Milan, o atacante assumiu um romance com a atriz Sthefany Brito. Ele com 18 e ela com 20 anos, ambos com fama de bons moços, o casal parecia até um par de namorados adolescentes. O relacionamento foi ficando sério e o jogador se casou com a global em 2009. Menos de um ano depois, porém, o romance terminou, com direito a troca de farpas e pedidos altos de pensão por parte de Sthefany.

Corinthians anuncia Pato por R$ 40 milhões e cede 40% dos direitos econômicos ao atleta

Corinthians mantém salário oficial de Pato similar a outros para evitar guerra de egos

Livre no mercado, Pato aproveitou para badalar e curtir tanto quanto pôde a solteirice. Depois de cultivar um rápido affair com a Miss Brasil 2010, Débora Lyra, o atacante enfim sossegou oficialmente ao se envolver com Barbara Berlusconi, filha do ex-premiê italiano e dono do Milan Silvio Berlusconi.

O romance adolescente com Sthefany ficou para trás, e Pato passou a estampar revistas de fofocas em closes secretos com sua nova namorada, fosse jantando, passeando ou em momentos mais quentes da intimidade do casal. Os dois continuam juntos até hoje, após idas e vindas, e disseram que a distância – ele no Brasil e ela na Itália – não atrapalhará a relação.


Que bonito é! Estilo intelectual de brasileiro contra jeito de menino de espanhol aumentam rivalidade no Mundial
Comentários Comente

UOL Esporte


A rivalidade entre Chelsea e Corinthians no Mundial de Clubes não fica apenas no futebol. Adversários na final deste domingo e elencos mais fortes da competição, os time colocam frente à frente também dois estilos de homem que dividem a cabeça das mulheres.

Paulo André, zagueiro do Corinthians, e Fernando Torres, atacante do Chelsea, além de jogarem em posições rivais, representam dois diferentes estilos, dentro e fora dos campos.

Abaixo, o Salto Alto elenca quatro categorias que mostram a disparidade dos finalistas do Mundial.

1- Personalidade

Paulo André adota o estilo intelectual. Articulado, o brasileiro seduz pela inteligência. O conteúdo de suas entrevistas, a mobilização no sindicato dos jogadores profissionais e o conhecimento político destacam Paulo André dos demais jogadores e agradam as intelectuais de plantão. Ele até já escreveu um livro e ataca de pintor em momentos de descanso. Já do lado do Chelsea, Torres adota um perfil mais tímido. Dificilmente seu nome é visto em notícias fora do futebol. Isso por um simples motivo: o jogador não gosta de aparecer. Ao receber uma homenagem no museu de cera de Madri, o Madame Tussauds, Torres não escondeu a vergonha e chegou a ficar com as bochechas vermelhas pela timidez.

Crédito: Stefan Wermuth/Reuters e Leonardo Soares/UOL

2- Aparência

O rosto delicado e as bochechas naturalmente avermelhadas dão a Torres um ar de menino. Com os cabelos loiros sempre bem penteados, o espanhol tem a feição dos príncipes das histórias de contos de fada. As tatuagens nos dois braços, no entanto, quebram o ar de “bom moço” do espanhol. No guarda-roupa, também. O atacante do Chelsea opta por um estilo mais casual, com jaquetas e camisas xadrez. Isso quando não está vestindo o uniforme do clube, vestimenta com a qual é mais visto na imprensa.  Já Paulo André, adota um estilo mais despojado. A barba por fazer e os cabelos bagunçados deixam o zagueiro com a expressão de homem maduro. Para combinar, o corintiano costuma vestir camisas, polos e blazers.

3- Perfil dentro de campo

Aguerrido, Paulo André é exemplo da raça corintiana, sempre cobrando o mesmo de seus companheiros. Ele aparece como um líder na defesa do Corinthians para o Mundial, a terceira melhor do Brasileiro deste ano e a melhor da Libertadores 2012. Empenhado dentro de campo, o zagueiro é bom no desarme, mas costuma perder na velocidade. Virtude na qual Torres não deixa a desejar.

Rápido, o atacante é bom nos contra-ataques e pode ser decisivo no Mundial. Quieto dentro de campo, Torres é mais de agir do que de falar. Ele foi o responsável pelo gol que consagrou a vaga do Chelsea na final da Liga dos Campeões 2011-2012, o último no empate por 2 a 2 com o forte Barcelona no Camp Nou. Com a camisa dos Blues, Torres ainda não teve o mesmo bom desempenho dos tempos de Liverpool, seu clube anterior, mas chega bem para o Mundial. O espanhol marcou cinco gols nos dois últimos jogos do Chelsea, três na goleada por 6 a 1 sobre o Nordsjaelland (Liga) e 2 na vitória por 3 a 1 sobre o Sunderland (Campeonato Inglês).

4-Inspiração

Não é só no perfil e na aparência que os rivais do Mundial de Clubes se distanciam. As inspirações de Torres e de Paulo André para começar a carreira no futebol são bem diferentes. Enquanto o corintiano se espelha em Sócrates, Torres se inspirou em Tsubasa, personagem do desenho japonês Super Campeões, para iniciar sua trajetória.

Com seus pontos positivos e negativos, as duas inspirações dizem muito sobre os jogadores. Sócrates, além da carreira de jogador, também se formou em medicina pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Paulo André, por sua vez, ocupa seu tempo livre estudando filosofia, psicologia, economia e literatura por conta própria.

Já o personagem Tsubasa era o líder de sua equipe no desenho Super Campeões e tinha a postura de “bom moço”, assim como Torres. Na ficção, Tsubasa possuía um “superchute”, e na vida real o atacante busca pelo seu próprio “superchute” para definir no Mundial.

Escolher entre um dos dois é uma tarefa difícil, já que adotam estilos tão distintos. O que é certo é que  na final do Mundial de Clubes farão um grande duelo. Resta esperar pela partida e escolher o seu preferido.


Marcas apostam em tendência retrô e moda casual para conquistar mulheres e ‘engomadinhos’
Comentários Comente

UOL Esporte

O futebol desperta paixões e o amor à camisa, que é considerada o manto sagrado de cada torcedor. É difícil encontrar quem não tenha um time favorito, mas aqueles menos fanáticos relutam em sair por aí vestidos com os tradicionais uniformes de jogo. O motivo? Para os mais ‘engomadinhos’, uma camisa de futebol pode deixar o visual um tanto desleixado. Já para as mulheres, as roupas largas escondem completamente a silhueta feminina.

Diante desse cenário, as marcas e clubes têm investido pesado no mercado fora das quatro linhas e oferecem uma variada linha de moda casual para atender as exigências dos seus torcedores. O Salto Alto fez um levantamento e lista abaixo algumas opções para aqueles que até gostariam de mostrar o amor pelo time, mas ainda não conhecem as opções oferecidas para seu biótipo.

Marcas como Nike, Adidas, Reebok e Olympikus oferecem de camisas pólo e moletons a camisetas e vestidos, grande parte das peças com inspiração retrô, seja por conquistas de títulos ou por elencos históricos. Há diversos modelos e preços, e o público alvo também é variado. Tudo sem deixar de ressaltar o escudo de cada equipe.

Patrocinadora oficial da seleção brasileira, a Nike oferece uma grande diversidade de produtos inspirados no futebol, mas com um corte mais fino e descolado para o dia a dia. Sua coleção tem forte inspiração na vitória do Brasil na Copa 1970, com direito ao brasão da extinta CBD, e é pensada para o clima tropical brasileiro, com peças em algodão e com lavagem especial.

Já a alemã Adidas, patrocinadora de clubes nacionais e internacionais como Real Madrid, Milan, Chelsea, Fluminense, Palmeiras e outros, investe em modelos polo que deixam as camisas de futebol com ar mais clássico. De algodão e poliéster, a maioria das camisas é importada e chega ao Brasil com o preço sugerido de R$ 139,90.

De todas as marcas de material esportivo, as que mais usam tendências retrô são a Reebok, fornecedora do São Paulo, e a Olympikus, de Cruzeiro e Flamengo entre outros times. A maioria das peças tem design que valoriza datas histórias e símbolos especiais dos clubes.

O último lançamento da equipe mineira, por exemplo, é inspirado nos uniformes de 1943, com o mesmo tom de azul e algodão similar ao confeccionado na época. No lugar do brasão atual, a camisa traz as estrelas do Cruzeiro do Sul, resgatando a mudança de nome do time de Palestra Itália para Cruzeiro.

O currículo recheado de conquistas do Flamengo também foi aposta da Olympikus. A fabricante apresentou recentemente uma coleção bem casual. O foco do projeto foi a vitoriosa década de 1980 e o ano de 1914, quando o clube carioca adotou a atual camisa listrada ‘cobra coral’. Camisetas e camisa polo também fazem parte da coleção rubro-negra 2012.

Confira abaixo os modelos selecionados pelo Salto Alto e inspire-se para presentear as pessoas próximas.

(Por Ana Jardim)


Figurinha carimbada na noite carioca, Sheik é visto com nova beldade
Comentários Comente

Salto Alto

Émerson Sheik está com tudo. O atacante corintiano tem sido visto frequentemente em baladas, e sempre acompanhado de belas mulheres, a maiora delas famosas.

Frequentador assíduo da casa de shows Barra Music, no Rio de Janeiro, o jogador mirou sua artilharia na noite de segunda-feira para a bailarina Roberta Appratti, que também já teve um affair com Neymar e pode ser vista todos os domingos no palco do “Faustão”, na Globo.

O casal trocou beijos, mas proibiu que o momento fosse flagrado. De acordo com o jornal Extra, Sheik e Roberta apenas posaram para as fotos como bons amigos.

Na semana passada, o boleiro esteve na mesma balada no aniversário da atriz Franciely Freduzeski, que nega que estejam namorando, mas assume a “amizade colorida” com o corintiano. Naquela mesma noite, Sheik deixou a famosa de canto por um tempo e ficou de paquera com uma morena que estava no mesmo camarote.

Conquistador o Sheik, não?

*Credito da foto: Divulgação

LEIA MAIS NOTÍCIAS DO CORINTHIANS NO UOL ESPORTE

Emerson Sheik

Emerson Sheik

[tagalbum id=”45766″]


Salto Alto sugere bares para acompanhar os clássicos da 19ª rodada do Brasileirão – Parte 2
Comentários Comente

UOL Esporte

Conforme você viu aqui no sábado, o Salto Alto reuniu algumas dicas de bares onde acompanhar os principais clássicos da 19ª rodada do Brasileirão. Se você está em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte ou Porto Alegre e quer ver o jogo do seu time em um clima mais descontraído ou fazer uma moral com o namorado, confira os locais que o nosso blog listou.

Para saber tudo sobre os jogos, quem são os relacionados, os desfalques, os árbitros, esquema de segurança para as partidas e mais, basta navegar pela página do Brasileirão no UOL Esporte. Está tudo lá!

BOTAFOGO X FLAMENGO

Chop do Quim – Rua José dos Reis, 495, Engenho de Dentro
Vários botafoguenses costumam se reunir antes e depois dos jogos no Chopp do Quim, sede da descontraída torcida BotaChopp. A maioria vai ver o jogo dentro do Engenhão, que fica bem próximo, mas alguns preferem continuar sentados às mesas tomando uma cervejinha com os amigos e assistindo pela TV. Dentro do bar, há fotos de ídolos do passado do Alvinegro, o que faz muito sucesso entre os torcedores.

Buxixo - Avenida Maracanã, 760, Tijuca – http://www.buxixochoperia.com.br/
Tradicional ponto de encontro da zona norte do Rio de Janeiro, é o lugar preferido de muitos torcedores do Flamengo para assistir aos jogos do time. A proximidade do Maracanã (menos de 1km) aumenta a identificação do local com o futebol. Depois da tarde boleira, os frequentadores ainda podem curtir uma baladinha no mesmo local. Aos domingos, o ritmo da casa é o pagode.

CORINTHIANS X SÃO PAULO

Bar Santo Paulo – Estádio do Morumbi, acesso Concept Hall – http://www.santopaulobar.com.br
Nenhum reduto pode ser mais são-paulino do que um bar hospedado dentro do Morumbi. Esse é o Santo Paulo. A entrada para ver o clássico deste domingo custa R$ 15, e o torcedor pode assistir ao jogo em um dos 18 telões de plasma espalhados pela casa. No cardápio, pratos tricolores lembram aos esquecidos que se trata de um restaurante totalmente são-paulino.

Seu Beraldo – Avenida Jurema, 90, Moema – http://seuberaldo.com.br
Conhecido reduto dos torcedores do alvinegro do Parque São Jorge e eleito por um site especializado como o melhor lugar de São Paulo para assistir a jogos de futebol, conta também com bom atendimento e uma excelente caipirinha, além da variedade nas porções.

INTER X GRÊMIO

Live Sport Pub – Rua Doutor Barcelos, 435, Vila Assunção – http://www.livesportpub.com.br/
O Live Sport Pub é um dos principais bares de Porto Alegre para assistir aos jogos de futebol. Neste domingo, é uma ótima pedida para ver o Gre-Nal, aproveitar a variada carta de cervejas, curtir o ambiente descontraído e todo decorado com motivos esportivos e ainda emendar uma baladinha com música ao vivo.

Brechó do Futebol – Rua Coronel Fernando Machado, 1188, Centro – http://brechodofutebol.com/
O Brechó do Futebol é um tradicional bar, reduto preferencialmente gremista. Lá, além de telões e cardápio tradicional, o aficionado do futebol conta com decoração peculiar com camisas, flâmulas e bandeiras de times dos mais variados países da América do Sul. Além de bar, o local comercializa e troca camisas atuais e antigas de futebol.

CRUZEIRO X ATLÉTICO-MG

Ouro Beer – Rua Manoel Elias Aguiar, 140, bairro Ouro Preto
O local é considerado um reduto de cruzeirenses, sendo indicado pelo Cruzeiro, há dois anos atrás, junto com mais quatro bares, como locais ideais para assistir aos jogos da equipe mineira. Localizado na Pampulha, o espaço tem como carro-chefe em seu cardápio os tira-gostos. Além disso, por ter salão e espaço ao ar livre, o bar possibilita que o torcedor assista à partida em pé, como se estivesse em um estádio de futebol.

Bar Ponto Encontro - Avenida do Contorno, 6884, bairro de Lourdes
Localizado em uma região nobre de Belo Horizonte, que se tornou um das mais importantes áreas de lazer e balada da capital mineira, o bar é um reduto de atleticanos que se encontram para assistir aos jogos do Galo e vira uma balada repleta de mulheres atleticanas à noite.


Guia Salto Alto – Confira cinco opções de bares em Santos para acompanhar o clássico paulista
Comentários Comente

UOL Esporte

Se você é santista ou corintiana e não conseguirá acompanhar o clássico na Vila Belmiro, ou simplesmente quer aproveitar a tarde de domingo ao lado do gato ou com amigas, o Salto Alto preparou um guia com as melhores opções em Santos para você desfrutar o jogo com agito, boa comida e cerveja gelada, além de colocar em prática aquela rivalidade que só existe em dia de clássico e tirar uma onda com a galera que torce para o time rival.

O clássico deste domingo promete clima de revanche, já que os torcedores santistas ainda não engoliram a desclassificação na Libertadotes diante do rival do Parque São Jorge, e a equipe do técnico Tite, por sua vez, luta para voltar a figurar entre os primeiros colocados do Brasileirão.

Leia mais: Rei do drible, Neymar pode embalar recuperação contra estreante do Corinthians 

Os bares Santos Chopp e Chopp Santista são as dicas para as torcedoras que curtem o ambiente futebolístico, cerveja gelada e o agito com as amigas. No primeiro, você poderá acompanhar o Peixe no reduto santista e curtir a tarde em um ambiente descontraído. Já para quem quer dar uma esticadinha e após o jogo entrar no clima da paquera, o Chopp Santista é uma boa opção.

Mas se a ideia é acompanhar o gato e curtir o futebol em um ambiente mais família, a dica fica para o Point 44. Se for santista, melhor ainda, pois a cada gol do Santos, você ganha um chopp de graça.

E por último, se você quer curtir com o namorado, as amigas, ou a família, e desfrutar de um bom pastel ou do famoso bolinho de bacalhau com uma cerveja de garrafa gelada, o bar do Toninho é uma ótima escolha.

Ponto Zero
http://www.pontozerobar.com.br/
Rua Oswaldo Cochrane, 235 – Embaré

Bar do Toninho
Av. Dr. Epitácio Pessoa, 241 – Embaré

Chopp Santista
Av. Vicente Carvalho, 54 – Gonzaga

Ponit 44
http://point44.com.br/
Rua Jorge Tibiriçá, 44 – Gonzaga

Santos Chopp
Rua Azevedo Sodré, 76  – Vila Rica