Blog Salto Alto

Arquivo : tênis

Ela foi a tenista nº 1 do país. Hoje ganha a vida com quadros e desenhos
Comentários Comente

UOL Esporte

Por 11 anos, Roxane Vaisemberg viveu a rotina do tênis. Por um lado, teve viagens por todo o mundo, vitórias em torneios de ponta e chegou a liderar o país no ranking da WTA. Por outro, enfrentou as restrições que ser uma jogadora profissional demandam. Desde o ano passado, a paulistana jogou tudo para o alto. Discretamente, aposentou-se do tênis para perseguir um sonho em que ela conseguia soltar as amarras do passado: o de ser artista.

Passados poucos meses da decisão de deixar as quadras, Roxane já achou o seu novo espaço para trabalhar. Se durante seus anos de circuito ela já chegou a faturar uns trocados com caricaturas dos três melhores jogadores da atualidade, hoje seu lado artista é mais profissional, com uma loja virtual (www.roxane.com.br) em que vende quadros, camisetas, capinhas para celular e outros produtos.

Sem certo e errado

  • “Na arte você não tem certo e errado, não tem horário para começar, terminar… É livre”, fala Roxane, quando tenta explicar o que mudou em sua vida desde que pendurou a raquete. A mudança foi radical. Se antes havia a obrigação de treinos de horas por dia e dieta restrita, hoje a brasileira tem uma vida bem mais flexível. “O tênis me prendia um pouco. Tenho saudades, mas não da rotina do tênis, e sim de estar num esporte. Antes eu treinava por um objetivo, então é estranho sair para correr por correr. Hoje, se quiser eu posso desenhar às 3h da manhã, posso ir passear com o cachorro, ir ao cinema. É como se tivesse vivido a vida como ela queria e agora estou vivendo como quero. Hoje eu me conheço melhor.”

O que fez a paulistana de apenas 24 anos se aposentar do tênis foi a dificuldade de se manter presa a uma realidade em que ela sentia não se encaixar. “Eu sou apaixonada pelo jogo em si, mas nunca me identifiquei com a vida de tenista. É um meio egoísta, fechado. Fora da quadra nunca fui feliz”, contou Roxane, ao UOL Esporte. Quando ela se mudou para Serra Negra para treinar e não viu melhoras, atrapalhada por uma série de lesões, “foi o fim do relacionamento.”

Além de representar o Brasil na Fed Cup, a tenista chegou a ser a número 1 do país brevemente e teve como sua melhor posição no ranking da WTA a 236ª posição em 2011. Foi durante suas longas viagens e os monótonos dias de chuva que o lado desenhista de Roxane foi crescendo.

“Desde pequena eu sempre desenhei, era minha válvula de escape nos torneios. Em dias de chuva, nos aeroportos, esperávamos muito tempo. Então, tinha meu caderninho e sempre desenhava. Alguns jogadores e treinadores viam e elogiavam. Eu também passei a pesquisar sobre arte. Enquanto o pessoal ia para as lojas fazer compras, eu ia procurar livros de arte. E fui praticando até achar meu estilo. Gosto muito de grafite, não sou muito do realismo – para mim já basta a vida real (risos).”

Em certa ocasião, há pouco mais de um ano, Roxane partiu para uma temporada de oito semanas nos Estados Unidos. Lá, morou por um tempo em uma casa de família e virou hóspede de uma mulher que também gostava de arte. Como os dias de chuva a tiraram de ação, a brasileira logo procurou uma loja de materiais para produzir seus desenhos. Foi quando lhe deram a ideia de fazer caricaturas de astros do tênis e surgiram suas versões de Rafael Nadal, Roger Federer e Novak Djokovic.

Roxane prefere não fazer caricaturas, mas cedeu. “Fazer caricatura é algo muito pessoal. Você pode ver uma pessoa do jeito que ela não se vê, então é arriscado”, explica ela. “Mas esses casos foram especiais. Eu precisava de dinheiro e o marido desta mulher com quem morava deu a ideia. Desenhei os três e levei para um torneio. Vendeu em três dias! Cada um por 300 dólares. Vendi três do Nadal, três do Djokovic e dois do Federer”. Roxane ainda fez algumas outras versões dos tenistas e ficou com uma de cada para si, para lembrar da história.

Artista profissional

O afastamento das quadras fez Roxane perseguir um modo para fazer de seu gosto pelas artes uma profissão. Com um pouco de sorte, ela rapidamente achou o rumo que deveria tomar.

A paulistana conta que a sua parceria com a Hebraica como tenista ajudou no processo. O clube sempre custeou sua carreira e ela pôde juntar dinheiro com as premiações. Com menos preocupações financeiras, ela pôde parar e pensar seus próximos passos, escolhendo o que realmente queria fazer.

Roxane começou então a fazer quadros e personalizar diversos objetos: do bongô de seu pai a caixas de madeira. E viu que poderia comercializá-los. Abriu então sua loja online e as coisas fluíram. Hoje ela tem suas máquinas para fazer canecas e capinhas de celular e também vende camisetas, quadros e outros objetos.

“Eu sempre gostei de criar personagens, sempre foi meu estilo. Quando abri o site, fiz parceria com uma página meio hippie e eles têm essa ‘vibe’. Então me adequei a isso”, explica Roxane, sobre seus desenhos de mandalas, apanhadores de sonho e animas como corujas e elefantes.

Roxane nunca apresentou um adeus oficial do tênis – e não crava que nunca voltará. Por conta disso, muitos que a acompanharam nas quadras ainda nem sabem da nova profissão. Hoje, a maioria dos compradores de seu site não a conhece e se espanta em saber que ela foi uma tenista de alto nível e que hoje está vendendo quadros que valem até R$ 2.500.

Links relacionados:

https://www.facebook.com/www.roxane.com.br
https//www.roxane.com.br

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo


Melhores tenistas do ano desfilam em traje de gala antes de torneio final
Comentários Comente

UOL Esporte

O Masters de Istambul, último torneio do tênis feminino na temporada, começa nesta terça-feira. No último domingo, as oito melhores tenistas do ano – menos Maria Sharapova, contundida – participaram do evento de gala que abriu o torneio na cidade turca.

Para isso, elas apareceram para o público em trajes muito diferentes do que os fãs de tênis se acostumaram a vê-las usando nas quadras do circuito. Todas usaram trajes de gala e mostraram uma beleza ainda mais maior do que o público costuma ver no dia a dia.

Serena Williams a número um do mundo independentemente do que ocorrer na Turquia, usou vestido vermelho com um generoso decote. Já Victoria Azarenka, a número 2, abandonou o rabo de cavalo com que se apresenta nas quadras e apostou em um vestido preto.

Crédito: AP Photo

Outras que se destacaram foram a tcheca Petra Kvitova, número 6 do ranking, que não costuma aparecer na lista de musas da modalidade, mas que mostrou que está sim no topo do ranking também nesse quesito; e Agnieszka Radwanska, polonesa que está a apenas um ponto de tirar Maria Sharapova do top 3 do mundo – também no quesito elegância?

A sempre recatada Na Li também deixou a timidez de lado e usou um belo vestido, assim como Angelique Kerber, a última classificada para o evento.

Além delas, também participam a sérvia Jelena Jankovic e a italiana Sara Errani.

O torneio tem duas chaves: no Grupo Vermelho, estão Serena, Radwanska, Kvitova e Kerber. No Grupo Branco, aparecem Azarenka, Errani, Na Li e Jankovic.

As duas melhores de cada chave passam para as semifinais. A decisão ocorre no próximo domingo.

FORA DO MASTERS, WOZNIACKI NEGA FIM DE NAMORO POR FOTO

  • A tenista dinamarquesa Caroline Wozniacki negou que seu relacionamento com o golfista Rory McIlroy tenha chegado ao fim. Em entrevista ao jornal dinamarquês Ekstra Bladet, a atleta desmentiu a informação.“Eu estou tão cansada dos boatos. Eles ocorrem cada vez que Rory e eu estamos separados alguns dias e não escrevemos no Twitter”, disse Wozniacki.


Após 8 anos juntos, Djokovic pede namorada em casamento
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito: Reuters/Neil Hall

Novak Djokovic tem 26 anos. Há 10 é tenista profissional. Já completou 100 semanas como número um do mundo. E agora, após 8 anos de namoro, finamente casará.

A bela sérvia Jelena Ristic, 27 anos, que sempre acompanha Djoko nos torneios, finalmente ouviu o líder do ranking da ATP pedir sua mão em casamento, na última segunda-feira.

A revelação foi feita pela mãe de Djokovic, Dijana, a um jornal sérvio. “Desejo toda a sorte ao casal. Mas não posso falar mais nada. Só que não sei se a festa será em Belgrado ou em Monte Carlo (cidade em que vivem)”, contou.

Novak e Jelena se conheceram ainda na escola, mas só passaram a namorar após a moça se formar na faculdade de economia que fez em Milão.

Ela trabalha como diretora da ‘Fundação Novak Djokovic’, projeto voltado para a ajuda de crianças na Sérvia.

“Jelena é o amor da minha vida. O que mais amo nela é a sua honestidade. É isso que nos mantém felizes e apaixonados”, declarou Djokovic anteriormente.

O casório ainda não tem data marcada.

Novak Djokovic

Novak Djokovic

[tagalbum id="8605"]


Serena Williams usa tênis com corações no Aberto dos EUA
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da imagem: AFP

O visual customizado da tenista Serena Williams para o Aberto dos Estados Unidos deste ano incluiu um modelo exclusivo de tênis. A norte-americana tem usado calçados com quatro corações bordados nas laterais.

Os adereços são alusivos aos quatro títulos que Serena já conquistou no Aberto dos Estados Unidos (1999, 2002, 2008 e 2012).

Neste domingo, porém, Serena pode fazer com que os tênis fiquem ultrapassadas. A atual número 1 do ranking mundial de tênis feminino disputará a decisão do Aberto dos Estados Unidos contra Victoria Azarenka e pode conquistar o quinto título da carreira.

E você, o que acha do visual de Serena?


Serena diz que aceita suas curvas: “ninguém tem seios como os meus”
Comentários Comente

UOL Esporte

Em uma entrevista para a revista norte-americana Du Jour, a tenista Serena Williams, número 1 do mundo, revelou que demorou para aceitar seu corpo por não ser tão magra quanto suas irmãs e as outras atletas do circuito. Porém, hoje ela se diz orgulhosa de suas curvas e que incentiva outras mulheres a se sentirem confortáveis com seus corpos.

“Eu nem sempre fui muito confiante. Comecei a me sentir bem há uns seis ou sete anos”, revelou Serena, que se sentia incomodada por ser mais forte que as pessoas ao seu redor. “Cresci com muitas irmãs. Eu era a mais nova e a mais grossa. Minha irmã Venus era muito mais alta e mais magra e estamos em uma sociedade que as pessoas são muito magras, foi difícil. Especialmente para uma atleta. Nenhuma atleta tem seios como os meus”, comparou.

Aos 31 anos, ela diz que superou o fato de não ter o corpo de uma modelo de passarela, mas entende que o processo de aceitação muitas vezes pode demorar. “Por isso que eu digo para as pessoas que é normal não se sentir perfeito aos 25 ou 26 anos. Eu não me achava. Hoje eu amo como eu sou, mas eu tive que aprender como me abraçar e abraçar minhas curvas. Definitivamente não foi fácil”, lembrou.

Uma das cinco irmãs de Serena, Venus (esquerda) é mais alta e mais magra que Serena

O interesse da tenista no mundo fashion não surgiu apenas por causa do corpo. Serena disse que sempre gostou muito de costurar e que já precisou usar suas habilidades durante partidas de tênis.

“Quando eu era jovem eu fazia roupas para minhas bonecas. Eu costuro desde que me conheço por gente. Uma vez em uma sessão de fotos após ganhar um torneio eu coloquei um vestido e ele rasgou. Então eu pedi um kit de costura para alguém e arrumei ali mesmo”, contou.

Sobre seu cotidiano, a tenista revelou que evita ir a lugares públicos pois não gosta de recusar pedidos dos fãs, o que sempre acaba se transformando em um transtorno. “Eu evito ir para alguns lugares, as vezes mando uma pessoa ir no meu lugar. Não gosto de negar fotos, sempre digo sim. Mas se você diz sim para um, logo tem 20 pessoas pedindo e depois 30. É uma loucura. Durante as competições eu prefiro ficar no meu quarto de hotel”

Apesar dos transtornos, a estrela diz que está habituada com a vida de celebridade. “Eu não posso reclamar disso. É algo que você se acostuma. Eu me sinto honrada, para ser sincera, que qualquer pessoa possa me admirar”, completou.


Rosa domina visual dos tenistas no início do Aberto dos EUA
Comentários Comente

UOL Esporte

Conhecido por ser o mais colorido entre os torneios de Grand Slam, o Aberto dos Estados Unidos de tênis tem sido marcado pelo rosa em 2013. A cor foi a que mais apareceu nos uniformes dos atletas em Flushing Meadows.

Entre camisas, calçados e até cabelos, o rosa apareceu de diferentes maneiras no Aberto dos Estados Unidos. Desde atletas mais ousados, como Venus Williams, até o “sóbrio” Roger Federer.

Radek Stepanek foi um dos poucos que não usaram o rosa. Em vez disso, o tenista optou por um uniforme branco com uma estampa enorme de uma foto de Nova York.

E você, o que achou dos uniformes usados nos primeiros jogos do Aberto dos Estados Unidos?


Visual colorido de Venus chama atenção de Meligeni e internautas
Comentários Comente

UOL Esporte

A norte-americana Venus Williams, que não conquista um título da WTA desde outubro do ano passado (Torneio de Luxemburgo) e tem chamado mais atenção em quadra por seus looks, voltou a ser atração nesta segunda-feira, na abertura da chave principal do Aberto dos Estados Unidos de tênis.

Para o aplique dos cabelos, a ex-número um do mundo apostou em uma mistura de pink, branco e preto. Depois de deixar as madeixas soltas durante os treinos, ela preferiu um coque no alto da cabeça para vencer o jogo desta tarde contra a belga Kirstens Flipkens.

Já na roupa, a bicampeã do torneio (2000 e 2011) voltou a investir em um modelo ultraestampado, com motivos florais em rosa, laranja, verde e branco sobre um fundo preto. Para completar, além do tradicional comprimento curtinho, um grande decote no colo.

Com tantas cores – além das habituais argolas enormes na orelha e de um anel gigante e strass em todas as unhas das mãos -, Venus rapidamente virou alvo de comentários nas redes sociais, alguns deles nada generosos. Até o ex-tenista argentino naturalizado brasileiro e hoje comentarista de TV Fernando Meligeni deu seu pitaco sobre o look da irmã mais velha de Serena.

“Que roupicha ein Venus. Coisa de louco”, brincou Fininho no Twitter. “Parece dançarina de Ula Ula. Se ela for campeã eu compro uma dessa hahaha”.

Confira abaixo as opiniões de outros internautas.

“Não sabia que já se podia jogar com vestidos de verão”

“Não vamos mentir sobre o look da Venus. Tanto o vestido quanto o cabelo estão horríveis”

“Venis está bem colorida hoje. O vestido e o cabelo. Um exagero”

“Só uma coisa a dizer: o cabelo da Venus” (do perfil fake do tenista Novak Djokovic)


Musa do esqui desbanca Wozniacki, vira 1ª dama do golfe e empurra Woods
Comentários Comente

UOL Esporte

Tiger Woods (e) e Lindsey Vonn (Reuters)

Responda rápido: qual é a esportista que mais aparece em grandes torneios de golfe para acompanhar o namorado? Se você disse Caroline Wozniacki, errou. O ‘auge’ da tenista dinamarquesa como primeira-dama oficial do esporte de tacos e bolinhas já passou. Agora, a nova número um entre as namoradas da modalidade é outra musa, a esquiadora norte-americana Lindsey Vonn.

Lesionada desde fevereiro, quando sofreu uma gravíssima lesão durante o Mundial de esportes de inverno, a multicampeã só deve retornar às competições em setembro ou outubro deste ano. Enquanto isso, além de retomar pouco a pouco os treinos e cuidar da reabilitação total do joelho que feriu, Vonn aproveita para acompanhar o namorado Tiger Woods nas competições de golfe.

Dois dos principais nomes do esporte norte-americano de todos os tempos, Vonn e Woods assumiram seu relacionamento em março de 2013. À época, ela disse que os dois já eram amigos e apenas ‘evoluíram’ a relação. Tanto ela quanto ele, porém, apesar de toda a fama que os cerca, pediram privacidade à imprensa.

Apesar disso, os dois passaram a ser vistos juntos com frequência, quase sempre nas competições dele. Continuaram evitando falar sobre o namoro e fazer demonstrações explícitas de carinho, mas Lindsey virou figurinha carimbada na equipe de seu novo amor.

Em entrevista recente ao The New York Times, a esquiadora abaixou a guarda e aceitou falar sobre o romance, mas sem grandes revelações. Contou que ela e o namorado conversam sobre golfe quando estão em casa – “na maior parte do tempo eu só escuto” –, disse se divertir com notícias estranhas sobre o affair – “disseram que ele queria filhos e eu não, então eu iria para o Paquistão. De onde tiram essas coisas?” – e admitiu ter se surpreendido com a fama inesperada que a relação lhe trouxe.

VEJA TAMBÉM: UNHAS COLORIDAS E ACESSÓRIOS CAROS E ROMÂNTICOS COMPÕEM ESTILO DE WOZNIACKI

“Eu posso ser normal sendo eu mesma, ninguém repara em mim. Mas quando ele está por perto, é como se vivêssemos em um aquário. Eu não sabia no que estava me metendo, é estranho, mas é algo que tenho que enfrentar”, afirmou Vonn, que só lamentou o fato de ter sido rotulada por alguns desavisados como ‘a namorada de Tiger Woods’. “Algumas pessoas esquecem que eu não sou só a namorada do Tiger. Sou uma atleta de sucesso, sou Lindsey, tenho minha própria carreira e minha própria vida”.

Enquanto isso, a antiga primeira-dama do golfe vai perdendo espaço. Antes figurinha carimbada nos torneios do namorado irlandês Rory McIlroy, agora é Caroline Wozniacki que tem o golfista a tiracolo em seus jogos, ainda que ela esteja em baixa no esporte.

Quando figurava na equipe de McIlroy, a tenista dinamarquesa tinha um estilo diferente do de Lindsey Vonn. Enquanto a esquiadora se mantém discreta e apenas conversa com Tiger Woods quando ele não está jogando, Wozniacki com frequência era flagrada aos beijos com o namorado, juntava-se aos fotógrafos para retratar as conquistas do irlandês e até se arriscava em dar tacadas nos momentos de descontração.

E parece que a presença das namoradas musas serve de motivação a mais para os atletas. Justamente em março, uma semana depois de assumir o namoro com Lindsey Vonn, Tiger Woods retomou a liderança do ranking mundial depois de quase três anos. Rory McIlroy, por sua vez, caiu para o segundo lugar e, sem Wozniacki ao seu lado nos eventos, viu seu rival norte-americano abrir vantagem no primeiro posto da tabela. Mesmo sofrendo uma lesão no cotovelo que o tirou de algumas competições, Woods venceu cinco torneios neste ano e foi vice em outros cinco. McIlroy triunfou quatro vezes e ficou em segundo em nove oportunidades.


Campeões de Wimbledon, Murray e Bartoli mostram estilo em festa
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito: AP Photo/Adam Davy

Em Wimbledon, os tenistas são obrigados a jogar de banco, da sola do tênis a camiseta (realmente da sola do tênis, como Roger Federer descobriu este ano). Então, na festa dos campeões, que ocorre na noite de domingo, após a decisão masculina e das duplas mistas, é a hora em que eles podem mostrar um estilo mais ousado.

E foi assim que os novos donos dos troféus londrinos, Marion BartoliAndy Murray, apareceram no evento. Principalmente Bartoli, que ousou com vestido curto, colado ao corpo e brilhante, além de um salto gigante.

Crédito: Julian Finney/Getty Images

Já Murray foi mais comedido, e optou por um tradicional smoking para celebrar o fato de ser o primeiro britânico campeão em Wimbledon em 77 anos.

E ele posou com sua simpática gravata borboleta com seu troféu na festa.

Crédito: Julian Finney/Getty Images

Ao lado do escocês estava, é claro, sua namorada, Kim Sears. Ela, que esteve nas arquibancadas do complexo londrino em todos os jogos de Murray, pôde se vestir de forma mais chique no evento. E a escolha foi aprovada.

Crédito: Jonathan Short/Invision/AP

A oportunidade de se vestir com qualquer outra cor além do branco foi aproveitada também por Martina Hingis. A ex-jogadora disputou o torneio de veteranas em Londres e, no evento festivo, se destacou com uma vestido verde-limão. Pouco discreta.

Crédito:  Julian Finney/Getty Images


Sharapova revela vontade de criar um blog de moda após se inspirar em estilo sueco
Comentários Comente

UOL Esporte

Crédito da foto: Reprodução/Twitter

De fora do torneio de Wimbledon, eliminada na segunda rodada do Grand Slam, Maria Sharapova cogita seguir uma nova carreira. Em seu perfil no Twitter, a musa russa revelou o interesse no mundo da moda.

“Estocolmo (Suécia) é meu favorito lugar para visitar. Só demorei 26 anos para vir até aqui! Ela também pode ser a cidade que melhor se veste. Todo mundo parece tão bem vestido… Me dá vontade de começar um blog de moda”, escreveu a atleta.

Sharapova segue sua preparação para o torneio de Stanford, nos Estados Unidos. A competição será disputada entre os dias 22 e 28 de julho.

QUAL ATLETA VOCÊS GOSTARIA QUE POSASSE NUA?